Aqui jaz uma casca

Morri.

Mais uma vez eu morri por dentro ao perceber que o sentimento que eu sentia não era correspondido.

Morri ao me entregar para algo que não queria receber nada.

Morri ao relembrar a última noite que passamos juntos e o quanto ela foi importante pra mim e insignificante para você.

Morri ao perceber o quanto eu estava envolvida e que não tinha mais volta no momento em que você partiu.

Morri por não ter percebido antes o que sentia e não dizer uma palavra sobre isso.

Morri, como tantas outras vezes em que me vi dançando sozinha e fingindo ter uma companhia.

Morri ao tentar te esquecer, mas ao fechar os olhos eu vi nosso reflexo no espelho do motel com os primeiros raios do sol a nos iluminar.

Morri, quando você se assustou ao descobrir meu sentimento e realmente parecer se importar.

Mas eu morri mais uma vez porque aquilo tudo já não fazia diferença porque você já havia partido e não iria mais voltar.

Morri, morri, morri.

Morri mais uma vez por ver um improvável relacionamento se esvair pelas minhas mãos e eu não poder fazer nada para que essa realidade mudasse.

Na realidade eu percebi que eu realmente morri quando te deixei entrar na minha vida sem ter a mínima noção do tamanho que você iria tomar e do buraco que você iria abrir no meu peito ao sair dela.

Hoje eu posso afirmar com toda certeza que já não sou mais habitável, afinal de contas, eu morri.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: