Não seja a cura de ninguém, apenas a sua

Você pode ler ouvindo The Cure.

Eu realmente sou fã de Lady Gaga, e essa nova música (você confere ali em cima): The Cure, maravilhosa, aquela baladinha pop love que gruda no ouvido e tu não para de ouvir.

Mas parando pra analisar a letra mais a fundo, percebi que eu jamais seria essa cura que ela fala. Porque? Porque o maior erro é achar que nós podemos ser a cura de alguém. Cada ser é único, nasce sozinho e morre sozinho, porque que nós iríamos depender de alguém para consertar nossos erros durante a jornada?

Claro, eu daria muito apoio e força para quem estivesse nesse processos e realmente quisesse se recuperar, mas a busca inicial por tratamento tem que vir do próprio doente. Ele é que precisa dar o primeiro passo e buscar com afinco que essa cura comece.

O maior erro é achar que quando você está doente, vai chegar um guerreiro curandeiro que irá tirar isso de dentro de você, meu amigo, ele não irá.

E se surgir alguém com essa lábia, desconfie, porque não será uma cura eterna, será apenas um alívio momentâneo. Afinal, e se seu curandeiro for embora, como você fica sem aquele remédio?

Por isso devemos nós mesmos procurar a cura dentro de nós, as doenças de amor só podem ser curadas assim: tempo, meditação, conversas consigo mesmo… E eu não falo da boca pra fora não, falo por experiência própria!

Nós nascemos para sermos felizes, e se buscarmos isso com força de vontade de verdade, encontrar a felicidade, é o mínimo que vai acontecer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: